A Islândia é uma ilha relativamente grande localizada no Oceano Atlântico. É a segunda maior ilha da Europa, seguindo a Grã-Bretanha e a 18ª maior ilha do mundo. Nada mau, certo? Já que falamos na Grã-Bretanha não se esqueça de conferir as nossas viagens fotográficas à Escócia (Ilha de Skye). E porque não? Conheça também as nossas viagens fotográficas à Islândia.

A ilha, propriamente dita, estende-se por 103.000 km2, que é aproximadamente a área da Hungria e, claro, do nosso Portugal. O país vizinho mais próximo é a fria e não-tão-verde Gronelândia, localizada a apenas 286 km de distância, seguida pelas Ilhas Faroé a 420 km, a Escócia a 795 km e a Noruega, a cerca 950 km.

A Islândia está localizada perto do círculo ártico e, na verdade, metade do território de Grímsey, uma ilha ao norte, fica dentro do Círculo Polar Ártico.Reykjavík fica cerca de três horas para voo desde Londres (LGW), aeroporto que, na Viewpoint Tours, temos como preferencial para ponto intermédio nas nossas viagens.

Nas suas partes mais “largas”, a Islândia tem aproximadamente 500 km e cerca de 300 km de norte a sul. A extensão do litoral é de 4970 km e a Islândia mantém uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas

Mais espaço que gente!

Com quase 80% do país desabitado, grande parte do terreno da Islândia consiste de planaltos, picos montanhosos e terras baixas férteis. Há muitos, longos e profundos, fiordes e glaciares, incluindo o maior da Europa, Vatnajökull. A paisagem é caracterizada por quedas de água, gêiseres, vulcões, praias de areia negra e campos de lava fumegantes, com aspecto quase sobrenatural.

O pico mais alto da Islândia é Hvannadalshnjúkur, 2199 metros acima do nível médio do mar. Mais de 11% da área do país é coberta por glaciares. A massa da Islândia compreende glaciares (12000 km2), lava (11000 km2), areia (4000 km2), água (3000 km2) e pastagem (1000 km2).

Um território jovem!

Formada há cerca de 25 milhões de anos, a Islândia é uma das massas de terra mais jovens do planeta e, consequentemente, abriga alguns dos vulcões mais ativos do mundo. A ilha deve sua existência a um ponto de acesso vulcânico criado por uma fissura Dorsal Mesoatlântica (DMA), onde as placas tectónicas Euroasiática e Norte-americana se encontram.

A massa de terra ainda está cresce a um ritmo de cerca de 5 cm por ano, uma vez que se divide mais nos pontos onde as duas placas tectônicas se encontram. Os últimos vulcões a entrar em erupção foram Eyjafjallajökull em 2010 e Grímsvötn em 2011. A Islândia tem até a mais nova ilha do mundo, Surtsey, formada numa erupção vulcânica no ano de 1963.